14/06/2011

Voos de empresas aéreas argentinas continuam suspensos devido ao vulcão

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

As companhias Aerolíneas Argentinas e a Lan informaram nesta terça-feira (14) que vão manter o cancelamento dos voos domésticos e regionais nos aeroportos de Buenos Aires. A decisão foi tomada por causa da nuvem de cinzas do vulcão chileno Puyehue. Também os aeroportos da Austrália e Nova Zelândia, a mais de 9 mil quilômetros de distância do Chile, mantêm, pelo terceiro dia consecutivo, dezenas de voos cancelados devido à nuvem de cinzas.

Ontem (13) a Comissão de Crises, que reúne os organismos argentinos que regulam o transporte aéreo, autorizou a retomada da atividade das companhias. Mas uma uma mudança nos ventos voltou a trazer a nuvem de cinzas para Buenos Aires. A empresa Lan informou que só voltará a operar “quando as condições forem favoráveis e compatíveis com os máximos padrões de segurança da companhia”.

No Brasil, de acordo com o site da Infraero, os voos da companhia aérea Gol que partiriam na manhã desta terça-feira (14) para as cidades de Buenos Aires (Argentina), Bogotá (Colômbia) e Punta del Leste (Uruguai) estão cancelados. A Tam informa que os voos para Buenos Aires e Montevidéu (Uruguai) também estão cancelados devido às cinzas do vulcão chileno Puyehue.

A assessoria da TAM disponibilizou telefones para os passageiros que desejam obter informações sobre o seu voo ou remarcá-lo. Quem está no Brasil deve ligar para o 4002-5700 (capitais) ou 0800-570-5700 (demais localidades). Os usuários na Argentina podem ligar para o 0 810 333 3333; no Chile para o 56 2 6767 900; no Paraguai devem ligar para o 595 21 659 5000; e quem está no Uruguai deve entrar em contato com o 000 4019 0223.

A Gol afirma que começou a contatar os clientes por telefone, e-mail e mensagens de celular. Os passageiros que estão no Brasil podem obter informações no número 0300-115-2121. Os que estão na Argentina devem ligar para o 0810-266-3232 e os que estão no Uruguai podem entrar em contato com a empresa pelo número 5098-2403-8007.

Ontem a nuvem de cinzas chegou à cidade de Chuí, no extremo Sul do Rio Grande do Sul, na fronteira com o Uruguai. Na semana passada, a nuvem afetou uma vasta área no Sul do país e impediu alguns aeroportos operam nos Estados do Rio Grande do Sul e Paraná.

* Com informações da Agência Brasil

Fonte: Uol - 14/6/2011
Voltar

Leia também

CAFÉ: Exportação dos Cafés do Brasil atinge 29,7 milhões de sacas no acumulado de nove meses

ECONOMIA: Selic deverá atingir 8,75% para controlar a inflação

PETRÓLEO E GÁS: Produção de petróleo e gás no pré-sal é recorde em setembro

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.