Clima e Previsão do Tempo
Santos, SP/

05/09/2011

Uma noite para o empreendedorismo, um SEBRAE pela Baixada Santista

Por André Vasconcelos – Jornalista e Conselheiro

Qual o segredo para em uma Região Metropolitana de nove cidades, como a Baixada Santista, com cerca de 1,6 milhão de habitantes, 10 mil empreendedores individuais, milhares de empresas, em um país como o Brasil inter-racial e multicultural, uma entidade como o SEBRAE – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas realizar em 20 anos, cerca de 360 mil atendimentos à pessoas interessadas em abrir ou expandir seu próprio negócio, incluindo a tarefa de oferecer consultoria e capacitar? Ainda mais levando em conta o fato de tratar-se de uma região com vocações tão diversas como: comércio marítimo, varejo, atacado, industrial, turístico, gastronômico, tecnologia da informação, cafeeiro, entre uma infinidade de tantas outras?

O segredo encerra-se na afirmação do diretor superintendente do SEBRAE-SP , Bruno Caetano, na noite (30) de comemoração dos 20 anos do Escritório da Baixada Santista: “Não vamos abrir mão do atendimento pessoal, do tradicional cafezinho, do desejo de tornar sonhos em realidade”. – Inaugurado em 1991, a sucursal cresceu com a Região favorecendo aqueles que carregam espírito empreendedor, gerando novos postos de trabalho e riquezas para a região. Só neste ano, segundo “A Tribuna” foram criadas cerca de 3.455 postos de trabalho na região e é responsável por 4% do PIB no Estado de São Paulo.

Mas deixemos os números de lado e falemos desta força impulsionadora que vem elevando nossa região nesses 20 anos, a qual tem como missão “promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável da MPES e fomentar o empreendedorismo”, como enfatiza o gerente regional do SEBRAE Paulo Sérgio Fransosi. Baseado em um norteamento estratégico, vejamos alguns desses elementos que contribuem para o sucesso dessa instituição:

A Sustentabilidade

O gerente de gestão estratégica do SEBRAE, Renato Fonseca expõe que o crescimento econômico deve gerar qualidade de vida. E para atingir a Sustentabilidade devemos “sonhar com coisas boas”. Características como espírito de doação, reciprocidade e confiança, levarão a uma vida melhor. Uma economia mais humana, no qual a tônica seja importar-se com o consumidor, parceiros, colaboradores e correntes ou seja com todos envolvidos na cadeia produtiva.

Virtualizar para servir

Compreender que o mundo digital serve para reduzir os graus de separação. O ambiente micro conecta-se ao macro, ou seja, o empreendedor individual alimenta todo um ecossistema, interagindo com grandes empresas, governos em uma grande cadeia geradora de novos negócios que retroalimenta-se. O SEBRAE enxerga-se dessa forma: “Trabalhar conectado e com visão, com poder de transformar a vida das pessoas. Em 2020 ser um entidade parceria, ajudando a conectar”, enfatiza Fonseca.

Paixão por empreender e transformar

Neste elemento soma-se a força motriz do ser humano, o amor a paixão por empreender e transformar. Esta implícita as relações humanas. Aquelas ressaltadas por Caetano no começo deste artigo, que vem fazendo o sucesso do SEBRAE, imbuída do desejo de tornar sonhos em realidade. Desprendido de qualquer tecnicismo ou racionalização, este elemento compreende apenas o material humano tecido pelo social, pela pura interação. Para isso remonta-se a Ágora Ateniense, berço grego da Civilização Ocidental, no qual “realiza-se com paixão”.

Desta forma, vamos concretizando este pequeno colóquio com as preciosas ideias do presidente do SEBRAE – SP, Alencar Burti, o qual, define sua vida como “¨60 anos de dedicação ao empreendedorismo”: “ Amar a vida é o principal para superar as dificuldades e esta constitui-se responsabilidade pessoal e intransferível (…) Aprendi a amar a liberdade de empreender. Ajudar o SEBRAE e o mesmo que contribuir para o desenvolvimento do nosso país”. – Neste amor philein, expressão grega a qual designa a amizade do homem pelo seu semelhante, pela pátria ou algo que muito estima, não poderia deixar de lembrar o swing da Marcelo Torres Jazz Band, a qual nos animou (eu e o coordenador da ACS-Jovem Gustavo Pierotti) nesta memorável noite, aludindo a vida empresarial à execução musical, harmonizando instrumento e uma batida musical que é mais ou menos assim:

The colours of the rainbow so pretty in the sky.
Are also on the faces of people going by.
I see friends shaking hands, saying: “How do you do?”
They’re really saying:”I love you”.

Então nós entendemos que SEBRAE é isso: Capital Social.

Fonte: Blog ACS Jovem - 1/9/2011

Voltar

Leia também

Câmara de Tecnologia & Inovação: Novo nome

Nova coordenação do Núcleo Jovem toma posse e anuncia projetos para desenvolvimento da ACS

CAFÉ: Pressão no financeiro: Café acompanha dia de baixas e recua mais de 400 pontos em Nova York

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.