Clima e Previsão do Tempo
Santos, SP/

09/08/2012

Starbucks adota pagamento móvel da Square

O dinheiro vivo deu um pequeno passo na direção da sua extinção com o anúncio nesta quarta-feira de que a Square, empresa que trabalha com pagamentos via celular, firmou uma parceria com a Starbucks.

No próximo trimestre, a Square começará a processar todas as transações com cartões de débito e crédito nas lojas da Starbucks nos Estados Unidos e os clientes poderão pedir um café com leite e baunilha e pagar com seu cartão de crédito somente informando o seu nome. Embora ainda levará um bom tempo até os smartphones substituírem completamente os pagamentos com dinheiro vivo, a adoção do leitor de pagamentos de cartão de crédito da Square pela Starbucks deverá lançar a tecnologia da empresa em todos os cantos do país e isso pode ser o sinal mais claro de que os pagamentos por meio de telefone celular poderão se tornar um recurso predominante.

"Qualquer um que quiser derrubar a barreira dos pagamentos via celular nos Estados Unidos tem de vencer a resistência que existe a qualquer tentativa de criar algo novo, quando tudo o que temos funciona realmente bem, mesmo o dinheiro, o que é muito conveniente", disse Bill Maurer, diretor do Institute for Money, Technology and Financial Inclusion, na Universidade da Califórnia.

"Mas, se uma grande empresa adotar uma solução para pagamento com celular, isso será um sinal para outras lojas de que existe uma oportunidade nesse campo, o que pode mudar a psicologia dos outros lojistas", diz ele. A Starbucks também está investindo US$ 25 milhões na Square como parte da sua mais recente rodada de investimentos, que eleva o valor da companhia para US$ 3,25 bilhões. Howard D. Schultz, diretor executivo da Starbucks, integrará a diretoria da Square.

Desde o ano passado, a Starbucks vem oferecendo o seu próprio aplicativo para pagamentos com celular e processa por meio dele mais de um milhão de operações por semana. Os clientes continuarão usando o aplicativo, mas também poderão utilizar o Pay With Square, leitor da Square, que vai eliminar a necessidade de tirar o celular do bolso ou assinar um recibo.

Localização

Inicialmente, os clientes da Starbucks precisarão mostrar na loja um código de barras em seus telefones. Mas quando a Starbucks usar a tecnologia GPS total da Square, o telefone do cliente automaticamente notificará a loja que ele está registrado e o seu nome e sua foto surgirão na tela do caixa. O cliente fornecerá à loja o seu nome, a Starbucks compara a foto e o pagamento será concluído.

Apesar de o aplicativo da Square ter recebido ótimas críticas, ele não atraiu os lojistas e esse tem sido o maior desafio da empresa. Isso se deve muito ao número limitado de comerciantes que aceitam esse tipo de pagamento. A maior parte dos usuários da Square é composta por pequenas empresas, como bancas de frutas e legumes ou cafeterias que também usam o leitor de cartões de crédito Square. A Starbucks, que de longe será a maior empresar a utilizar o leitor Square, poderá mudar essa situação.

"Minha esperança é que, ao levar a marca da tecnologia Square para todas as lojas Starbucks nos Estados Unidos, isso funcionará como catalisador para empresa acessar dezenas de milhares de outras pequenas empresas e democratizar os pagamentos", disse Schultz.

Criada em 2010, a Square é só uma das companhias, como Google, PayPal, Sprint e Microsoft, além de novatas como Scyngr e GoPago, que vêm tentando oferecer pagamentos via celular. Mas só lentamente vêm atraindo os comerciantes porque é necessária a cooperação de muitos players no negócio, como lojas, empresas de cartão de crédito, bancos, operadoras de telefonia e fabricantes de celular.

As informações são do The New York Times, adaptadas pela Equipe CaféPoint.

Fonte: CaféPoint / 9/8/2012

Voltar

Leia também

CAFÉ: Assinado o novo Acordo Internacional do Café com contribuições de representantes da cadeia de café do Brasil

CAFÉ: Depois de queda expressiva, arábica e conilon voltam a subir nesta 6ª feira

ELEIÇÕES: Cai número de votos nulos e em branco na Baixada

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.