Clima e Previsão do Tempo
Santos, SP/

18/11/2021

Provas do 20º Concurso Estadual de Qualidade do Café de São Paulo ocorrem na ACS

Provas do 20º Concurso Estadual de Qualidade do Café de São Paulo ocorrem na ACS

Fonte: Departamento de Comunicação da ACS

A Associação Comercial de Santos (ACS) realizou, nesta quinta-feira (18), a etapa de provas do 20º Concurso Estadual de Qualidade do Café de São Paulo.

Os seis árbitros, que participaram das análises para eleger o melhor produtor do grão no Estado paulista, respeitaram os protocolos determinados pelos órgãos de Saúde e utilizaram máscara, álcool em gel e o distanciamento social.

O coordenador do concurso e analista de mercado, Eduardo Carvalhaes, explica que a competição, além de ser uma ferramenta para melhoria da qualidade do café,  mostra que os consumidores do Estado tem um produto de muito boa qualidade.  “Só chegam ao estadual os melhores cafés eleitos nos concursos regionais. Temos também uma outra característica: os nossos provadores são indicados pelas diversas entidades que representam o café no Brasil e isso mostra a nossa credibilidade”.

Carvalhaes fez questão de ressaltar que Santos é o maior exportador de café do Brasil e do mundo desde a metade do século XIX.  "Atualmente,  sai pelo Porto de Santos,  78 a 80% sa carga de  café exportada. Por isso, sempre fazermos questão de realizar o concurso na sala de Classificação e Degustação de Café da Associação Comercial de Santos (ACS) que tem uma história muito forte ligada ao café”.

Para o coordenador da Câmara de Exportadores de Café da ACS, Ronald Pires de Moraes, o mundo está cada vez mais em busca de qualidade e de produtos especiais.  “Um evento como esse destaca a importância tanto para o consumo do café nacional como para o consumo internacional. Esse concurso é muito importante para a cadeia do café em geral”.

O árbitro e degustador, Nilton Ribeiro, que foi professor da sala de Classificação e Degustação da ACS por muitos anos, explica que para ser um árbitro é preciso ter aptidão. “Primeira coisa é preciso  ter amor no que vai fazer. Não é um emprego normal. Você tem que ter conhecimento de prova . Para fazer a degustação  é preciso aptidão, não é para qualquer um.

Já o degustador e pesquisador científico do Instituto Agronômico de Campinas (IAC),  Gerson Giomo, que já participou 10 vezes do concurso, explica que avaliar a qualidade do café é fundamental. ‘É sempre uma grande satisfação  participar deste concurso. É um dia que acabamos doando do nosso trabalho. Estou representando o Instituto, que existe há 130 anos, e é o primeiro do Brasil”.

 Além do coordenador da Câmara Setorial do Exportadores de Café, Ronald Moraes,  estiveram presentes na abertura das provas de café , o diretor-executivo da ACS, Adalto Corrêa  e o gestor de Negócios da ACS, Eduardo Lopes.

Ao todo, foram analisados 63 lotes. Sendo 27 da categoria natural, 18  de cereja & despolpados, 13 da microlote e 5 da nanolote.  O resultado com os 10 finalistas será divulgado no dia 19 de novembro. A premiação ocorrerá no dia 26 de novembro, às 16 horas, no Museu do Café. 

Comissão

Fazem parte da comissão julgadora deste ano: o degustador Aloísio Aparecido Lusvaldi Barca da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), Katia Cipoli - Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital) , Nilton Ribeiro – Associação Comercial de Santos (ACS),  Willian de Oliveira Santos -B3 S/A, José Eudes -Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) e  Gerson Giomo - Instituto Agronômico de Campinas (IAC). 

Sobre o concurso

O Concurso Estadual de Qualidade do Café de São Paulo é um evento tradicional e um dos mais antigos certames nacionais, que promovem a qualidade dos grãos produzidos no Estado.

É uma iniciativa da Secretaria da Agricultura e Abastecimento, em parceria com a Câmara Setorial de Café, o Sindicato da Indústria de Café do Estado de São Paulo - Sindicafé SP, o Museu do Café, a Associação Comercial de Santos, a ABIC - Associação Brasileira da Indústria de Café e o Instituto Biológico.

O concurso tem sido apontado como importante ferramenta para melhoria da qualidade dos grãos de café, estimulando as boas práticas que conduzem à qualidade e premiando produtores, indústrias de torrefação, cafeterias e empresas exportadoras, o que leva à melhoria do valor.

 

Voltar

Leia também

PORTO: Mau tempo interrompe navegação por 20h

ECONOMIA: Eletrobras anima bolsa com oferta de R$ 30 bilhões

CAFÉ: Receita cambial brasileira das vendas de café especial cresce em 2022

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.