Clima e Previsão do Tempo
Santos, SP/

10/05/2011

Postura anti-fumo de pais pode proteger filhos

Existem estudos que mostram que filhos de pais que mantém posturas anti-fumo dentro de casa têm probabilidades menores de começarem a fumar. O monitoramento dos pais e o diálogo protege adolescentes contra o vício.

À medida que os jovens ficam mais velhos, essa proteção pode perder força. Para avaliar como a família pode continuar a proteger os adolescentes do cigarro, cientistas do Cincinnati Children’s Hospital Medical Center (EUA) estudaram 3.473 pais de filhos não fumantes. Os participantes foram acompanhados de 1999 a 2001 (tempo1) e de 2002 a 2003 (tempo 2). O objetivo era observar se os jovens começariam a fumar dentro do período do estudo e também analisar mudanças nos fatores familiares. As famílias analisadas eram de origem branca, negra ou hispânica.

Entre os tempos 1 e 2 houve uma diminuição significativa dos níveis de proteção que os fatores familiares exerciam sobre os adolescentes não fumantes e os que começaram a fumar. Porém, esses fatores mostraram serem mais fortes entre os jovens que não fumavam. Níveis mais altos de conectividade entre pais e filhos e monitoramento em brancos e hispânicos diminuíam as chances de os jovens iniciarem o hábito em 30%.

Alguns fatores familiares que foram associados à diminuição da proteção paterna foram: punição (aumento de 43% dos riscos em todos os grupos étnicos), monitoramento (aumento de 42% em negros) e conectividade (aumento de até 26% de riscos em negros e hispânicos).

A Dra. Melinda Mahabee-Gittens, autora da pesquisa, explica que “mesmo que os níveis de fatores familiares protetivos diminuíram à medida que os jovens ficavam mais velhos, eles continuaram sendo importantes na proteção contra a iniciação ao fumo”.

A pesquisa foi apresentada na reunião anual da Pediatric Academic Societies no dia 2 de maio.

Fonte: Science Daily 9 de maio de 2011 / UOL - 10/5/2011

Voltar

Leia também

Programa ACS na TV: Prof. Dr. Édison Monteiro, Diretor Regional da UNIP Santos

CAFÉ: Café/Cepea: Janeiro é marcado por alta de preços e reaquecimento do mercado doméstico

MUNDO: Economia global desacelera em 2024

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.