14/07/2011

Para PT, falta a Dilma marca de governo

Petistas defendem maior aproximação com o partido e incremento de agenda ‘popular’

Vera Rosa, de O Estado de S.Paulo

BRASÍLIA - O governo Dilma Rousseff precisa de uma marca social forte para usar como escudo nas crises políticas. Além disso, depois de redigir uma carta com elogios ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Dilma deve se aproximar do PT e investir em uma agenda mais "popular", levando petistas a tiracolo em suas viagens.

A avaliação foi feita na terça-feira por senadores que participaram de jantar, na casa de Marta Suplicy (SP), com as ministras Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Ideli Salvatti (Relações Institucionais).

Nas conversas, parlamentares observaram que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fazia o marketing de seu governo sozinho e enfrentava as crises "no gogó". Dilma, no entanto, precisa melhorar a comunicação das ações palacianas, no diagnóstico de seus companheiros.

Ofuscado. "O lançamento do Brasil sem Miséria, por exemplo, foi ofuscado pela crise que envolveu o então ministro da Casa Civil, Antonio Palocci", disse o senador Delcídio Amaral (PT-MS). "O programa é excelente, mas ficou apagado e necessita mais divulgação", completou Wellington Dias (PT-PI).

Prometido na campanha eleitoral, o Brasil sem Miséria foi anunciado por Dilma às vésperas da queda de Palocci, no mês passado. Tem o objetivo de retirar 16,2 milhões de pessoas da situação de pobreza extrema, mas sua divulgação nem de longe se compara ao Bolsa Família.

Delcídio sugeriu, ainda, que a presidente apareça como a "comandante" das obras da Copa do Mundo. "Uma das bandeiras desse governo tem de ser a Copa. São obras em aeroportos, estádios, e isso tem um simbolismo grande", insistiu o senador.

Apesar da turbulência política, a troca de comando na articulação do Planalto foi elogiada pelos senadores. Para os parlamentares, o trio formado por Ideli, Gleisi e Gilberto Carvalho, ministro da Secretaria-Geral da Presidência, está funcionando bem. Os petistas acham, porém, que Dilma precisa se reunir mais com a cúpula do partido.

Fonte: O Estado de S. Paulo - 13/7/2011
Voltar

Leia também

Deputada leva à ANS pleito da Associação Comercial de Santos, Diário do Litoral, 21/10/2021

Associação Comercial de Santos promove agenda de sustentabilidade no próximo dia 28

CAFÉ: Exportação dos Cafés do Brasil atinge 29,7 milhões de sacas no acumulado de nove meses

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.