Clima e Previsão do Tempo
Santos, SP/

26/04/2011

O mercado de imóveis de luxo

Editorial

A partir do lançamento do Minha Casa, Minha Vida, no governo Lula, boa parte do noticiário sobre o mercado imobiliário passou a se concentrar no desenvolvimento desse programa e seus bons resultados.

Empresas com atividade dirigida para nichos específicos da construção também vislumbraram possibilidade de ganhos aderindo aos imóveis para as camadas de menor poder aquisitivo, fortemente incentivados pelo governo, embora sem se descuidar de outras faixas, como a de luxo.

Como mostram as repórteres Amanda Vidigal Amorim e Natália Flach na edição desta terça-feira do Brasil Econômico, nesta que é a faixa do topo da pirâmide, o ritmo dos negócios obviamente não compete com o dos empreendimentos destinados às classes C e D, mas continuam muito atraentes para as incorporadoras pela boa rentabilidade que proporcionam.

Luiz Paulo Pompéia, diretor de pesquisa da Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio, explica que são classificados como imóveis de luxo aqueles com valor acima de R$ 4 milhões, enquanto o alto padrão fica abaixo desse valor, e acima de R$ 500 mil.

Nos últimos cinco anos foram lançados apenas 13 empreendimentos classificados como de luxo na capital paulista, com o total de 481 unidades residenciais.

O número é pequeno se comparado com as demais faixas do mercado imobiliário, mas resultaram num volume de R$ 2,75 bilhões para as incorporadoras.

Há oportunidades para imóveis de luxo e alto padrão em todo o país, avisa Djean Cruz, diretor Regional da Odebrecht Realizações no Nordeste, com a ressalva de que é preciso saber que tipo de luxo pode ser funcional aos futuros ocupantes do imóvel.

Como exemplo cita um dos empreendimentos da sua empresa em Salvador, que colocou um teleférico à disposição dos moradores para levá-los até o pier próximo ao prédio para embarcarem em seus barcos ali ancorados e transportá-los de volta quando desembarcam.

Fonte: Brasil Econômico - 26/4/2011
Voltar

Leia também

Palestra gratuita em Santos orienta empresas sobre a Lei de Proteção de Dados, JORNAL DA ORLA, 29/11/2022

Previsão Oceanográfica

CAFÉ: De olho na demanda e na safra 23, café volta a cair em Nova York

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.