Clima e Previsão do Tempo
Santos, SP/

16/03/2012

É hora de descontos na compra de imóveis

A Even anunciou que vai oferecer, no domingo, até 36% de desconto em mais de mil apartamentos e salas comerciais, na Grande São Paulo, no chamado Even Day. A iniciativa não é isolada. Num momento em que boa parte dos lançamentos de 2007 e 2008 fica pronta, incorporadoras lançam mão de descontos, principalmente em imóveis prontos ou em conclusão até o fim de 2012, para acelerar as vendas no primeiro trimestre, geralmente, o mais fraco.

As incorporadoras têm estoques prontos que variam de 2% a 10% do total estocado em valor, conforme o analista do setor imobiliário do Banif, Flávio Conde. Não é vantajoso, para as empresas, manter unidades concluídas, devido a despesas de manutenção, como o pagamento de condomínio, e à possibilidade de depreciação.

No setor, a receita é contabilizada conforme o avanço das obras, o que faz com que a venda de unidades prontas resulte em entrada rápida de recursos no caixa das empresas. Assim, a venda das unidades remanescentes contribui para as companhia se tornarem geradoras de caixa, condição não obtida pela maioria e foco das atenções do mercado no momento.

Não se espera que os descontos oferecidos reduzam a média de preços dos imóveis no mercado, por se tratarem de ofertas pontuais e porque condições como demanda por imóveis e oferta de crédito continuam existindo. Há quem diga que, em bairros com mais entregas de unidades prontas ainda não vendidas, os abatimentos poderão provocar algum movimento de queda de preços.

Se, por um lado, as promoções aumentam o giro, as margens das empresas podem sofrer um efeito negativo dos descontos. "Mas esse impacto será muito pequeno, de até 0,5 ponto porcentual. O caixa que entra tem peso mais positivo", diz Conde, do Banif.

A campanha de descontos da Trisul não terá impacto nas margens da companhia, segundo o diretor comercial e de marketing, Ricardo Stella. São oferecidos descontos de 3% a 15% em compras à vista em 270 unidades prontas de 34 empreendimentos no Estado de São Paulo. "Em três anos, vários imóveis tiveram valorização de 80% a 100%. Não é um desconto como o atual que vai prejudicar a margem", diz o executivo.

Cerca de 30% das 270 unidades foram vendidas no primeiro mês da campanha que começou em 8 de fevereiro. O objetivo da Trisul é acelerar a venda dos estoques para não arcar com as despesas de mantê-los prontos. Stella destaca que as vendas fora da promoção também são estimuladas pela campanha, à medida que parte dos clientes que se interessaram por imóveis a partir da iniciativa não podem fazer a aquisição à vista.

A campanha da Even também visa a atrair potenciais consumidores para os imóveis em promoção - prontos ou quase prontos - e para os demais. Embora a oferta de descontos seja para mais de mil unidades, os abatimentos vão incidir, na prática, na venda das 120 primeiras unidades incluídas na campanha, o correspondente a 4% do estoque total. Segundo o diretor financeiro e de relações com investidores da Even, Dany Muszkat, o impacto dessa promoção na margem bruta da companhia será "pequeno". Do estoque total da Even, quase 85% se refere a unidades lançadas em 2010 e 2011. "Apenas 6% é estoque pronto."

Outra empresa com campanha em curso, a EZTec está oferece redução média de 8% sobre valor dos imóveis incluídos. Em uma das unidades, o abatimento chega a R$ 170 mil. A campanha abrange, principalmente, imóveis em construção. Dos 16 empreendimentos prontos com unidades em estoques, só um deles faz parte da iniciativa. Segundo o diretor financeiro e de relações com investidores da EZTec, Emilio Fugazza, em regiões com demanda maior que oferta e onde é difícil lançar, os abatimentos nos imóveis prontos não são necessários. Em valor, os estoques prontos correspondem a menos de 10% do total estocado.

A MRV Engenharia faz promoção em todos os seus imóveis durante um mês de cada trimestre. A campanha atual prevê desconto de R$ 3 mil no preço total de cada um dos imóveis vendidos. Se o comprador elevar a entrada, uma quantia correspondente, até o limite de R$ 2 mil, também será abatida do preço total. Os descontos correspondem à parcela de 3% a 4% do valor do imóvel. Como há previsão de promoção em um mês por trimestre, as margens não são impactadas, segundo o presidente da MRV, Rubens Menin.

A Camargo Corrêa Desenvolvimento Imobiliário (CCDI) faz promoções, amanhã, de até R$ 150 mil. A Rossi Residencial também está concedendo descontos em imóveis.

No domingo, termina a campanha da PDG Realty, iniciada em 3 de março. Não se trata de descontos, mas de parceria com o portal ZAP Imóveis para fomentar visitas ao canal de vendas online da empresa. A campanha abrange 2,2 mil imóveis, de unidades de condomínios-clubes a salas comerciais, a maior parte em construção. Por meio da campanha, o atendimento online da PDG aumentou 33% e ganhou um ponto porcentual de participação na venda total, segundo o diretor-executivo da incorporadora, João Nery.

A Cyrela Brazil Realty entregou ontem a primeira fase do Le Parc, em Salvador, com 25% das unidades ainda não vendidas. Conforme fonte, não há desconto, mas a parcela mínima a ser paga com recursos próprios do cliente cairá de 30% para 20%, e o máximo financiado passará para 80%. A Cyrela não confirmou a informação e disse, por sua assessoria de imprensa, que avalia "condições de pagamento compatíveis com a realidade de mercado e amparadas em uma forte análise de crédito".

Fonte: Valor ONline - 16/3/2012

Voltar

Leia também

Auditores fiscais de Santos passam por capacitação em congresso, PREFEITURA DE SANTOS, 26/09/2022

CAFÉ: Após baixas, café abre semana monitorando financeiro e chuvas no BR, mas com poucas variações em NY

ELEIÇÕES: Abstenção pode ser decisiva ao resultado eleitoral

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.