Clima e Previsão do Tempo
Santos, SP/

28/04/2022

Desafios Econômicos da Atualidade é tema de Happy Hour da ACS

 

A Associação Comercial de Santos (ACS) promoveu no início da noite desta quinta-feira (28) mais um happy hour para seus associados.

No encontro, o tema abordado foi “Desafios Econômicos da Atualidade”, apresentado por Leonardo Cardoso, economista e sócio da Messem Investimentos, e Samantha Vianna, assessora financeira da empresa.
Na abertura da apresentação, o presidente da ACS, Mauro Sammarco, destacou a importância de trazer temas relevantes em encontros descontraídos como esse aos associados. “A Messem é uma importante parceira da ACS e queremos que vocês conheçam e tirem dúvidas sobre o mercado financeiro”.

O diretor-financeiro da ACS, Rogério Conde, relembrou quando  procurou a Messem para a gestão dos ativos financeiros da Casa. “A ACS é uma entidade com muita tradição e responsabilidade. E, percebemos que os recursos não estavam sendo devidamente potencializados. Por isso, procuramos parceiros que valorizassem e nos direcionassem para captar um melhor investimento”.

Messem Investimentos

A assessora financeira da Messem, Samanta Vianna, explicou sobre o trabalho desenvolvido pela empresa, que é um escritório credenciado da XP Investimentos, que cuida da parte de assessoria patrimonial e financeira. Atualmente, a Messem tem escritório nos Estados Unidos, na Europa e no Brasil, e, conta com 3,5 milhões de clientes, somando mais de 800 bilhões de investimentos.

“ Nossa intenção é apresentar oportunidades de acordo com o estilo de vida e estrutura financeira, tirando dúvidas e apontando riscos de acordo com o perfil do investidor”.

Já o economista e sócio da Messem, Leonardo Cardoso, trouxe alguns detalhes econômicos e ideias de cenário futuro, não só no Brasil como também no exterior. "Em 2021, de acordo com o FMI, o PIB americano ficou em 5,7% e a expectativa para esse ano é de 4,9%. A inflação foi de 8,5% nos últimos 12 meses. A maior desde 1980. ”.

“Já no Brasil, o PIB em 2021 foi de 4,6% e a expectativa é de 0,8% neste ano. A taxa Selic foi de 11,75% e a expectativa é de 13,25% até dezembro. E, a inflação foi de 11,3% nos últimos 12 meses.”

De acordo com Leonardo, a expectativa para próximos meses da economia brasileira e mundial é boa. “Estamos vivendo um momento de transição, principalmente por conta da pandemia. A taxa de juros está sendo ajustada. A perspectiva para o poder de compra será boa nos próximos meses e, talvez, até, nos próximos anos”.

a

 

 

Voltar

Leia também

ECONOMIA: Riscos aumentam, mas cenário para o agro até 2032 segue favorável

PORTO: Empregados da SPA aprovam acordo e encerram greve

CAFÉ: Lavouras brasileiras de café devem render R$ 63 bi no atual ciclo, projeta Embrapa

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.