Clima e Previsão do Tempo
Santos, SP/

23/08/2012

Carga de impostos sobe 10% em Santos / A Tribuna / C-3/ 23/8/2012

Publicado em:
A Tribuna / C-3 / 23/8/2012

Impostômetro, que mede a arrecadação de tributos federais, estaduais e municipais, atingiu marca de R$ 1 bilhão no dia 20


O volume de impostos federais, estaduais e municipais arrecadados dos santistas cresceu 10% em um ano, segundo o Impostômetro. No dia 20, ele superou a marca de R$ 1 bilhão, atingindo R$ 1.008.898.345,38 ontem às 14h45.

Em 20 de agosto do ano passado, o Impostômetro santista marcava R$ 911.520.130,20. A diferença de 10% em um ano ganha fácil de qualquer indicador. A inflação pelo IGP-M para o mesmo período é de 6,7% (no mesmo período,o setor público ficou com o ganho de 3,3%).

O Impostômetro também revela que a arrecadação santista superou a marca do R$ 1 bilhão mais rápido neste ano. Ela foi atingida no dia 20 último. No ano passado, isso só foi ocorrer em 13 de setembro. O contador integra a campanha Hora de Agir, das associações comerciais do Estado (inclusive a de Santos) para conscientizar sobre o peso da carga tributária no bolso do contribuinte.

No próximo final de semana, será a vez do contador eletrônico do Impostômetro atingir a marca de R$ 1 trilhão arrecadados em tributos em todo o País. Patamar esse que será atingido um mês antes em relação à contagem feita no ano passado.

A soma acumulada dos impostos recolhidos em todo o País é feita todo ano a partir de 1º de janeiro, um serviço idealizado pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) e bancadopelas associações comerciais.

“De manhã, o brasileiro escova os dentes e começa o dia pagando 34% de impostos sobre a pasta de dente”, afirma o coordenador da Núcleo Jovem da Associação Comercial de Santos (ACS Jovem), Pedro Mesquita.

Segundo o presidente do IBPT, João Eloi Olenike, em 2010, a carga tributária fechou em 35,13% e deu novo salto no ano passado para 36,04%. A superação da marca nacional de R$ 1 trilhão (ou a local de R$ 1 bilhão) mais cedo do que o ano passado pode refletir o aquecimento da economia, mas ele diz que há sinais de que a carga de impostos também subiu.

A ACS Jovem, para lembrar a passagem do R$ 1 trilhão do Impostômetro já neste final de semana, promoverá campanha de conscientização no sábado – o horário depende do andamento do contador. A atividade será feita na loja Couraça e Rochedo na Rua João Guerra, 234, em Santos.

O caminhão itinerante da campanha Hora de Agir esteve ontem em Santos. Além de percorrer as ruas da Cidade, o veículo ficou estacionado no almoço na Praça Mauá.

O veículo conta na parte externa com um painel eletrônico que informa em tempo real a arrecadação de impostos no País. Em seu interior, o Feirão de Produtos, idealizado pela Confederação Nacional de Jovens Empresários (Conaje), exibe itens de alimentos, higiene pessoal, limpeza e bebidas com preço e percentual tributado.

O feirão mostra disparates nos percentuais de impostos de cada um. As menores cargas ficam com o prato comum dos brasileiros – o feijão e o arroz têm alíquota de 17%. Mas há outros itens essenciais que, apesar disso, têm cargas bem mais elevadas. Por exemplo, o açúcar tem 32% em impostos e o sabonete e o desodorante, ambos pagam 37%. A estudante de Direito, Vanessa Kurashiki, visitou as prateleiras do caminhão do Impostômetro. “Ontem mesmo o professor de Direito Tributário falou sobre a diferença da carga tributária entre o Brasil e os outros países”.

Confira a reprodução da notícia

 

Voltar

Leia também

CAFÉ: De olho nos estoques certificados e na chuva no Brasil, arábica abre estendendo ganhos

ELEIÇÕES: Urnas eletrônicas passam por auditoria

COMÉRCIO EXTERIOR: Correção aduaneira sobre importação por pessoa física é avanço, dizem especialistas

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.