Clima e Previsão do Tempo
Santos, SP/

30/11/2011

Bancos centrais mundiais agem para elevar liquidez

"As instituições financeiras dos EUA não enfrentam atualmente dificuldade em obter liquidez no mercado de captação", afirmou o Fed

Os bancos centrais das maiores economias do mundo voltaram a anunciar ação coordenada para garantir a solvência do sistema financeiro global.

A ação envolve o Banco do Canadá, Banco da Inglaterra, Banco do Japão, Banco Central Europeu (BCE), o Federal Reserve (Fed, banco central americano) e o Banco Nacional da Suíça.

Os BCs decidiram rebaixar o preço das linhas de swaps cambial (linha de crédito em moeda estrangeira) em 0,50 ponto percentual. A medida entra em vigor no dia 5 de dezembro.

"O objetivo dessas medidas é reduzir o estresse nos mercados financeiros, e mitigar os efeitos desse estresse na oferta de crédito a famílias e empresas, contribuindo para estimular a atividade econômica", diz comunicado conjunto das instituições.

Além disso, os BCs da Inglaterra, Japão, Suíça e Zona do Euro afirmaram que vão continuar oferecendo empréstimos em dólares com prazo de três meses.

Em setembro, os BCs anunciaram ação conjunta em que seriam oferecidas três linhas de crédito em dólares para instituições financeiras, com prazos de três meses, em outubro, novembro e dezembro.

De acordo com a atual decisão, os BCs continuarão a oferecer essas linhas por tempo indeterminado. O BCE afirmou que divulgará uma agenda para essas operações.

Essas entidades também vão oferecer contratos de swap em moedas locais, de maneira a garantir a liquidez das moedas.

"As instituições financeiras dos EUA não enfrentam atualmente dificuldade em obter liquidez no mercado de captação", diz comunicado do Fed. "Contudo, se as condições deteriorarem, o Fed dispõe de ferramentas para fornecer liquidez a essas instituições", acrescentou.

Fonte: Brasil Econômico (redacao@brasileconomico.com.br) - 30/11/2011

Voltar

Leia também

CAFÉ: De olho nos estoques certificados e na chuva no Brasil, arábica abre estendendo ganhos

ELEIÇÕES: Urnas eletrônicas passam por auditoria

COMÉRCIO EXTERIOR: Correção aduaneira sobre importação por pessoa física é avanço, dizem especialistas

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.