23/05/2011

A imagem é importante

Marcelo Mariaca - Presidente do conselho de sócios da Mariaca e professor da Brazilian Business School

As pessoas julgam pela aparência. Desde que o mundo é mundo, elas se olham, se examinam, se comparam e se avaliam. Isso é humano e inevitável. As mulheres medem umas às outras, e se entreolham analisando roupas, cabelos, maquiagem, sapatos e bolsas.

Estudos científicos comprovam que uma impressão é formada no breve período de 8 a 15 segundos. E uma vez formada a primeira impressão, as futuras são meras alterações da primeira. Por essas e outras, é preciso cuidar da imagem, especialmente na fase em que você está tentando entrar na empresa.

Não que depois você poderá negligenciar o cuidado com sua aparência - como em um relacionamento, é preciso sempre se manter bem e desejável para o outro -, mas saiba que nesse inicio de namoro profissional a apresentação conta muito, muito mesmo.

Nossa imagem profissional se mistura com a pessoal o tempo todo. É por isso que uma candidata a um emprego deve evitar o decote, por mais que ela valorize seus atributos.

Os homens são muito visuais e essa imagem vai lhes trazer uma impressão equivocada dessa candidata. No momento em que o entrevistador conversa com a candidata decotada, ele vê a mulher, não a profissional.

Assim, é uma enorme insensatez ir a uma entrevista de emprego com decote, salto muito alto, saia curta e justa, muitos colares e acessórios. É perigoso misturar sensualidade com elegância, sexo com poder.

No ambiente profissional, a aparência deve ser a mais discreta e básica possível. A maneira de se vestir e falar pode ser fator decisivo ou não na contratação de um candidato. Os que contratam costumam ser cautelosos e rigorosos no processo de seleção, a fim de evitar perda de tempo, dinheiro e energia.

O que conta pontos? Higiene, discrição, classe e estilo. Um corte de cabelo moderno, para a mulher é interessante. Já uma cabeleira muito armada ou fios em tons inusitados (rosa choque, por exemplo) impressionam mal, como também depõem contra a maquiagem exagerada e o perfume forte.

A postura ereta, um sorriso no rosto e o olhar direto são positivos para as mulheres e homens. Para eles, uma coisa tão insignificante como o comprimento da gravata faz diferença. A gravata tem de chegar um pouco além do cinto.

Aliás, o primeiro e mais delicado dos ingredientes da aparência é o peso. A empresa não pode deixar de contratar um profissional competente pelo fato de ele estar bem acima do peso. Mas existem preconceitos e o excesso de peso, mesmo sendo um problema de saúde, para alguns sinalizar que o profissional não controla o próprio corpo ou tem um problema que leva à obesidade.

A cobrança sobre as mulheres é bem maior. Elas têm de ser competentes, éticas, talentosas e profissionais. E também bonitas, bem-vestidas, magras, inteligentes, criativas. O mundo corporativo ainda é injusto com a mulher. Em todo o planeta, contratam-se mais homens obesos do que mulher obesa.

A boa aparência, contudo, não é apenas um atributo gentilmente doado pela natureza e pode e deve ser lapidada pelo profissional.

----------------------------------------------------------

Marcelo Mariaca é presidente do conselho de sócios da Mariaca e professor da Brazilian Business School

Fonte: Brasil Econômico - 23/5/2011
Voltar

Leia também

CAFÉ: Exportação dos Cafés do Brasil atinge 29,7 milhões de sacas no acumulado de nove meses

ECONOMIA: Selic deverá atingir 8,75% para controlar a inflação

PETRÓLEO E GÁS: Produção de petróleo e gás no pré-sal é recorde em setembro

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.