Clima e Previsão do Tempo
Santos, SP/

14/03/2011

A aprendizagem superou o ensino

Ryon Braga - Presidente da Hoper Educação

"Eu ensinei, não tenho culpa que ninguém aprendeu", disse-me recentemente um professor universitário que se orgulhava de ter reprovado 65% dos alunos da turma em sua disciplina.

Respondi a ele, mesmo com o receio de ser mal interpretado, o seguinte: professor, com essa afirmação você torna público o quanto você ainda não compreende o novo momento em que vivemos na educação no Brasil e no mundo.

Em última análise, o que interessa efetivamente é o quanto o aluno realmente aprendeu. O como ensinamos é apenas uma questão circunstancial que deve considerar o conteúdo, os diferentes estilos cognitivos dos estudantes e seu contexto.

A responsabilidade do professor, portanto, não é com o ensino, mas sim com a aprendizagem. Por mais simples e óbvio que isto possa parecer, este pensamento ainda não se disseminou nos meios educacionais hodiernos.

No passado recente vivemos na sociedade da informação. Quem detinha mais e melhores informações tinha mais poder e, o papel do professor como um eficiente retransmissor de boas informações se justificava.

Hoje vivemos na sociedade do conhecimento e o acesso à informação está praticamente universalizado. Retransmitir informações não é mais papel do professor. Já há quem faça melhor esta tarefa.

Cabe agora ao educador, utilizar toda a sua experiência no trato com o conhecimento, para auxiliar seus pupilos a transformar informação em conhecimento; compreendê-lo em profundidade; aplicar este conhecimento na solução de problemas e transferi-lo para outras situações distintas.

A educação formal vive nostálgica do "tempo da informação" e ainda nem sequer conseguiu introjetar o paradigma do conhecimento e já vem sendo "pressionada" pelo novo paradigma: o da aprendizagem.

Nesta sociedade, interessa mais quem é capaz de aprender rapidamente como se resolve um dada situação ou problema, do que aquele que já sabe como resolver este mesmo problema, pois amanhã a questão será outra.

Aprender a aprender nos possibilita obter a capacidade de agir eficazmente em um determinado tipo de situação. O advento da sociedade da aprendizagem trará para a educação alguns importantes novos elementos, entre eles:

- Mudança do foco no ensino para o foco na aprendizagem.

- Aprendizagem centrada no estudante e "individualizada", através do apoio da tecnologia da informação.

- Foco no resultado com controle de qualidade em todas as etapas do processo.

- Acompanhamento e orientação permanente do estudante.

- Autodidatismo exercido através de um conjunto de atividades opcionais e obrigatórias selecionadas em conjunto com o professor orientador.

- Estrutura com menos docentes, melhores docentes e com mais tempo de dedicação ao aprendizado.

- Professor posicionado como gestor do processo de aprendizagem do estudante.

- Portabilidade (o aluno deve ser o gestor do seu conjunto de competências adquiridas).

----------------------------------------------------------

Ryon Braga é presidente da Hoper Educação
Voltar

Leia também

Palestra gratuita orienta empresas sobre a LGPD Inscrições estão abertas, BOQNEWS,

CAFÉ: Café tenta avançar na manhã desta 3ª feira em Nova York

MUNDO: Big Techs têm crise inédita após fartura

Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.