Cerca de 30% do café colhido apresenta defeitos, afirma Somar Meteorologia

Fonte: CaféPoint / 26/8/2013

Com 80% dos cafezais colhidos em São Paulo e 78% em Minas Gerais, o que se observa são índices de produtividade bons e até mesmo valores acima da média em algumas localidades para um ano de bienalidade negativa (o cafeeiro alterna ano de rendimento menor com outro de maior produtividade). 

Entretanto, se os índices de produtividade estão bons, a preocupação é com a qualidade dos grãos que vêm sendo colhidos até agora. Pelo menos 30% dos grãos apresentam algum tipo de defeito que deprecia sua qualidade, em função das chuvas que vêm ocorrendo ao longo de todo o inverno, conforme o boletim. A chuva causa aceleração no processo de maturação, além de favorecer uma maior proliferação de doenças, causando danos à bebida. Já no Paraná, boa parte dos cafezais sofreram danos pela geadas no fim de julho, sendo que muitos terão que ser podados e até mesmo replantados. 

Com isso, a produção da safra 2014 sofrerá uma redução drástica, com perdas que poderão ultrapassar os 40%, segundo a Somar. O Departamento de Economia Rural (Deral) prevê uma redução de 62% na próxima safra de café no Estado. 

Além da quebra na produção, muitos cafeicultores estão se queixando da má qualidade dos grãos, já que o frio extremo causou danos à estrutura física dos grãos e, consequentemente, à qualidade. Mesmo com estes problemas, a safra brasileira de café 2013/14, que está sendo colhida, deverá ser recorde para um ciclo de bienalidade negativa. 

Alguns analistas, representantes do setor e a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) vem divulgando que a produção deverá ficar em torno dos 48,5 milhões de sacas. 
As informações são do Valor Online e da Somar Meteorologia, adaptadas pelo CaféPoint.

                                       





Rua XV de Novembro, 137 - Centro Histórico, Santos / SP - CEP: 11010-151
E-mail: acs@acs.org.br - Telefone: (13) 3212-8200 - Fax: (13) 3212-8201

desenvolvido por marcasite