Plano Preventivo de Defesa Civil comemora 30 anos na Associação Comercial de Santos

Fonte: Assessoria de imprensa ACS

O Plano Preventivo de Defesa Civil do Estado de São Paulo (PPDC) fez 30 anos em 2018 e a solenidade de comemoração foi realizada nesta sexta-feira (30) no auditório da Associação Comercial de Santos (ACS).

Participaram da cerimônia a coronel PM Helena dos Santos Reis, secretária-chefe da Casa Militar e coordenadora estadual de Defesa Civil; a coordenadora da Defesa Civil da Região Metropolitana da Baixada Santista, Regina Elsa Araujo; além representantes dos municípios que compõem a Baixada Santista, como o vice-prefeito de Santos, Sandoval Soares, e também autoridades de outras cidades do litoral norte do Estado.

Durante a cerimônia, foram apresentadas as ações do PPDC ao longo dos seus 30 anos de existência e realizadas homenagens a pessoas que integraram o programa nesse período, com a entrega, inclusive, dos chamados diplomas Omnium Horarum Homo (que significa Homem de todas as honras). 

Também foi lançado durante o evento a Operação Chuvas de Verão 2018/2019, que começa em 1 de dezembro e vai até 31 de março, podendo ser prorrogada conforme a necessidade. A iniciativa tem o propósito de preservar vidas e reduzir danos humanos, materiais e ambientais, principalmente no período de chuvas que se aproxima.

Entre os homenageados, estava a coordenadora da Defesa Civil da Região Metropolitana da Baixada Santista, Regina Elsa Araujo, que foi uma das responsáveis pela criação do PPDC, há 30 anos.

“Foi o primeiro plano escrito especificamente para disciplinar a questão de atendimento em escorregamento de encostas. E eu fui uma das que escreveram e fui eu que implantei na região”.

Ela lembra que notou-se a necessidade da criação de um programa como o PPDC após o Carnaval de 1988, quando as fortes chuvas que atingiram o litoral causaram um grande escorregamento na Cota 95, em Cubatão, que levou 10 pessoas à morte.

“Após esta ocorrência, o Governo do Estado solicitou providências às secretarias correspondentes para que montassem grupo para escrever um plano e estamos comemorando três décadas desse plano com o registro de cinco mortes em 30 anos”. 

O Plano determina que cada Defesa Civil treine uma equipe, após ter mapeado as áreas de risco de cada município, e identifique as áreas sujeitas a escorregamentos. Essas áreas devem ser classificadas conforme o tamanho do risco, de 1 a 4 (sendo 4 o risco maior). 

Além do sucesso do plano, Regina Elsa ressalta que a cada ano melhorias têm sido implementadas.

“Atualmente qualquer cidadão pode receber, por meio de mensagem no celular, avisos sobre as chuvas e as condições do tempo, para que possa se proteger. Temos implantado ações usando a tecnologia, para que todos tenham acesso e procurem estar em segurança”.

A Coronel PM Helena dos Santos Reis, secretária-chefe da Casa Militar e coordenadora estadual de Defesa Civil, disse em sua fala que é impossível mensurar quantas vidas foram salvas com PPDC.

“Estimamos que foram muitas e isso é o mais importante. A ação e dedicação de vocês foram responsáveis por salvar essas inúmeras vidas”.

O vice-prefeito de Santos, Sandoval Soares, destacou a importância das defesas civis.

“A Defesa Civil é a arte de cuidar de vidas e educar também. Considero a Defesa Civil do Estado de São Paulo preparada como a de qualquer país de primeiro mundo. E mais ainda, porque aqui ela não significa só ação, mas também o aprendizado”.

                                       





Rua XV de Novembro, 137 - Centro Histórico, Santos / SP - CEP: 11010-151
E-mail: acs@acs.org.br - Telefone: (13) 3212-8200 - Fax: (13) 3212-8201

desenvolvido por marcasite